Malefícios do Cigarro: entenda seus efeitos no corpo

Antes de ler esse artigo, tenho uma pergunta para você: Você tem interesse em demorar muito mais na cama? Quer saber o segredo dos atores pornô e deixar sua mulher LOUCA DE TESÃO? Clique aqui e assista ao vídeo.

Praticamente todo mundo sabe que há uma infinidade de malefícios do cigarro para o corpo. Até mesmo quem fuma entende estar fazendo algo bastante negativo para seu corpo, mas a verdade é que largar o vício é bastante difícil.

Em um único cigarro, há milhares de produtos químicos, e dezenas deles são considerados cancerígenos. Além disso, o uso – mesmo a curto prazo – do tabaco gera uma série de efeitos negativos para o corpo, que acarretam em disfunções variadas no organismo.

Por isso, entender os malefícios do cigarro vai além de uma questão informacional- é uma forma de fazer você compreender os motivos pelos quais um fumante deve abandonar o hábito. Confira alguns dos principais malefícios do cigarro,:

Problemas no sistema nervoso

Um dos componentes presentes no tabaco em maior concentração é a nicotina. A nicotina é capaz de chegar ao cérebro em apenas alguns segundos, fazendo a pessoa sentir-se energizada por um tempo, e é a principal causa do vício em tabaco.

À medida que o efeito passa, no entanto, a sensação que toma o corpo é a fadiga, fazendo com que a energia acabe e a pessoa queira mais um cigarro. Isso torna ela extremamente viciante, e é o que explica que seja tão difícil abandonar o hábito.

A abstinência física da nicotina afeta diretamente sua capacidade cognitiva, fazendo você sentir-se ansioso, irritado e deprimido. A abstinência também leva a dores e cabeça e problemas para dormir.

Problemas respiratórios

Quando você inala fumaça, está transportando substâncias que podem danificar seus pulmões diretamente para ele. Com o tempo, estes danos acumulam-se e geram uma série de problemas, especialmente de caráter infeccioso. Quanto mais tempo uma pessoa fuma, maiores as chances de desenvolver doenças crônicas e irreversíveis nos pulmões, que vão desde bronquite até câncer no órgão.

Além disso, em casos de abstinência, percebe-se um grande desconforto respiratório, que é causado pelo processo de recuperação dos pulmões. Crianças que convivem com pais fumantes ou ambientes repletos de fumaça tendem a desenvolver uma concentração muito maior de doenças respiratórias.

Problemas cardiovasculares

Um dos maiores malefícios do cigarro é danificar todo o seu sistema cardiovascular. A nicotina comprime os vasos sanguíneos, o que restringe a passagem de fluxo de sangue. Com o tempo, este estreitamento gera danos acumulados aos vasos, que culminam em doenças arteriais.

Além disso, fumar aumentar a pressão sanguínea e enfraquece as paredes destes vasos sanguíneos, gerando também um aumento de coágulos presentes na corrente. Unidos, estes fatores resultam num risco aumentado de derrames, ataques cardíacos e doenças coronárias em geral.

Mudanças na pele, nos cabelos e nas unhas

Um dos sinais mais evidente aos olhos dos malefícios do cigarro está na pele e nas unhas de pessoas fumantes. As substâncias presentes do tabaco literalmente modicam a estrutura da pele, além de aumentar os riscos de câncer de pele.

As unhas também apresentam um aspecto mas escamoso, e os riscos de infecções por fungos são significativamente mais altos. Outro fator estético que é afetado é o cabelo – que torna-se mais frágil, ou mais propenso a quedas. Para homens, isso pode acelerar o processo de calvície.

Sistema digestivo

O hábito de fumar aumenta os riscos de câncer de boca, garganta, laringe e esôfago. Fumantes também apresentam maior risco de câncer pancreático. Estes riscos são levados até mesmo para fumantes passivos na família e no convívio rotineiro com pessoas que efetivamente possuem o hábito.

Fumantes também possuem risco maior de resistência à insulina, que favorece o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Dificuldades no sistema reprodutivo

Mais um entre os malefícios do cigarro é a forma como a nicotina afeta o fluxo sanguíneo na área genital de homens e mulheres. Essa mudança reduz o desejo e a performance sexual, podendo levar até mesmo à dificuldade de alcançar orgasmos, à falta de lubrificação e à impotência. Fumar também reduz os níveis de hormônio sexual de forma geral.

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *