Pump muscular: O que significa?

O pump muscular é o nome dado a um fenômeno conhecido de todos que já fizeram exercícios com peso ao menos uma vez. Quando você malha, seus músculos exigem mais fluxo sanguíneo para que recebam a quantidade adequada de nutrientes para seu funcionamento. Isso faz com que os músculos “inchem”.

Pump muscular

Este inchaço nada mais é do que o sangue oxigenado que chega ao músculo e é retido por algum tempo. É ele – e o bombeamento que pode parecer “apertado” – que chama-se de pump muscular.

Saiba mais sobre este fenômeno corporal, como ele ocorre e de que forma ele influencia (ou não) na hipertrofia muscular:

Por que o pump muscular ocorre?

Estima-se que durante um treino com pesos, o músculo pode receber até quatro vezes mais sangue do que normalmente acumula durante atividades normais. Isso ocorre em função da necessidade de oxigênio e nutrientes diversos, para que possa contrair.

Além disso, é necessária a presença de sangue para a retirada de componentes que o músculo não utilizará. Em resumo, basta dizer que o sangue é absolutamente necessário em torno dos tecidos. Com a presença dos nutrientes corretos, o crescimento muscular ocorrerá.

A “crescimento” do tecido magro também depende deste pump muscular, em certa medida. Quando ele é inchado para um volume acima de seu normal, acredita-se que se desenvolve um caminho de mais facilidade para a acomodação das novas fibras, ao longo do tempo.

Com a passagem do tempo, o pump muscular também desenvolve novos vasos capilares, em função do acúmulo sanguíneo. Isso significa, em última instância, mais capacidade e velocidade de circulação de sangue, com os nutrientes necessários para seu funcionamento adequado.

Como o pump muscular é obtido?

Existem diversos fatores necessários para a retenção de sangue na musculatura. Não basta a realização de exercícios. Se você passar alguns dias sem malhar, perceberá que seu retorno gera uma acúmulo de sangue muito maior no músculo do que quando o faz em vários dias na sequência.

Quando começamos a malhar, os sistemas nervoso e endócrino sinalizam ao coração a necessidade de mais envio de sangue. Trata-se de uma forma de preparação do corpo para atividades intensas. Em outras palavras, o corpo destina sangue de partes menos essenciais para aquele processo, para que seja utilizado naquilo que parece mais urgente.

A musculação é uma das atividades que conseguem esta “atenção” corporal ao ser realizada. Se a musculatura não receber oxigênio o suficiente durante o exercício, simplesmente falhará em realizar o movimento. Assim, será incapaz de contrair-se, fazendo com que você não consiga realizar o exercício.

Por isso, de forma geral, pode-se dizer que o pump muscular é obtido através de exercícios de alta intensidade, que exijam o foco do corpo. Se você realizar exercícios com pesos muito leves, que mal exijam seu esforço, o efeito não irá ocorrer. Se você testar seus limites, no entanto, o pump muscular é praticamente garantido.

Um maior pump significa mais ganho de massa?

Muitas pessoas associam o pump muscular ao ganho imediato de massa. Há quem acredite erroneamente, inclusive, que a diferença entre o momento máximo do pump e o momento em que o inchaço passa é algum tipo de ultra-catabolismo, e acaba tentando resolver o problema com suplementação.

Não é isso o que ocorre. O pump é um indicativo de que a musculatura exigiu grande fornecimento de nutrientes. Além disso, sabe-se que ele é eficiente em certa medida em relação direta com a hipertrofia.

No entanto, não é o pump muscular que é responsável pelo crescimento do músculo. Trata-se de um resultado indicativo, mas não apresenta uma relação necessariamente direta com as micro lesões no tecido – estas sim, responsáveis pelo desenvolvimento do fibras.

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *