O que é Hentai? História, características e tipos

Antes de ler esse artigo, tenho uma pergunta para você: Você tem interesse em demorar muito mais na cama? Quer saber o segredo dos atores pornô e deixar sua mulher LOUCA DE TESÃO? Clique aqui e assista ao vídeo.

Tenha você interesse no mundo do Hentai ou não, é inegável que esse é um estilo cada vez mais popular, que atinge mais pessoas ao redor de todo mundo relacionado à produção adulta. Caso você não saiba o que significa essa palavra de origem japonesa, ou queira saber mais sobre suas origens e diferentes estilos, confira o artigo a seguir, que fala um pouco mais sobre o interesse e distinto mundo do Hentai:

O que significa o Hentai?

No mundo ocidental, utiliza-se o termo de maneira um pouco diferente do que em sua origem japonesa. Por aqui, entende-se o Hentai como qualquer anime ou manga de natureza erótica. De forma mais específica, alguns elementos ficaram especialmente associados ao estilo, como proporções não realísticas de seus personagens ou o uso de tentáculos orgânicos como um elemento adicional à prática do sexo.

Para além disso, o estilo é comumente associado a cenas bastante exageradas, especialmente para quem acaba consumindo apenas vídeos mais icônicos, ou não possui um sub-gênero do Hentai bem definido entre suas preferências. Há, no entanto, uma cultura muito mais vasta e rica que pode ser associada ao Hentai, bastando um pouco de pesquisa e conhecimento.

A definição japonesa do estilo

Para além de tentáculos sexuais, a definição japonesa do estilo surge de uma variação da palavra “metamorfose”, surgindo especialmente da ideia de desejo singular, ou “desejo perverso”, sem a ideia má que a língua portuguesa define para “perversão”.

O termo passou a ser especificamente adotado para questões relacionadas a materiais audiovisuais, aproveitando-se do grande conhecimento específico do mercado japonês na área, bem como os rápidos avanços tecnológicos e facilidade de distribuição. Iniciando-se pelas impressões físicas de revistas, passando por VHS, DVDs e chegando à internet, este tipo de conteúdo ganhou um grande destaque.

A história dos tentáculos

Provavelmente, o maior clichê presente nos Hentais é a aparição dos famigerados tentáculos como parte da trama. Embora pareça muito distinto no meio ocidental, essa é uma referência adotada ainda do início do século XIX.

Uma conhecida obra japonesa de 1814, chamada de “O sonho da esposa do pescador”, do artista Hokusai, demonstra desde aquela época a delicada beleza e o equilíbrio entre a arte e a pornografia japonesa utilizando-se dos tentáculos como um dispositivo erótico. Sua popularização a partir dessa obra é creditada em função da proibição das leis japonesas de demonstração explícita das genitálias, exigindo algum tipo de alteração na imagem que exibe uma cena sexual.

A introdução dos tentáculos no que chamamos de Hentai, por sua vez, aconteceu em 1987, quando Hideki Takayama os incluiu pela primeira vez no mangá sobrenatural e macabro chamado Urotsukidoji. A cena envolvia um estupro, onde o pênis masculino foi substituído por um tentáculo – fálico o suficiente para deixar clara sua intenção, mas não o bastante para ser censurado. Desde então, sua adoção virou um padrão na indústria local.

Os diferentes subgêneros de Hentai

Como já mencionado, a palavra Hentai não pode ser traduzida como “pornografia”, ou algo do tipo. Na verdade, os diferentes tipos de mangás e animes eróticos são definidos por palavras mais precisas, que definem o estilo de material a ser abordado. Entre estes principais estilos, além da pornografia explícita, destacam-se:

Ecchi

Provavelmente um dos mais conhecidos estilos no mundo audiovisual adulto japonês, ecchi é mais uma classificação do que um gênero. Um anime Ecchi, por exemplo, indica que o material em questão contém cenas sexualmente sugestivas, sem chegar a adotar nenhum momento visualmente explícito.

É comum encontrar este tipo de situação desde animes infantis, com pouquíssima maldade, até aqueles mais picantes. Muitas vezes, este tipo de inclusão é utilizado até mesmo de forma cômica: exemplo disso pode ser observado na conhecidíssima série Dragon Ball, onde várias piadas de cunho sexual são realizadas, sem nenhum tipo de demonstração explícita.

Fanservice

Você provavelmente já viu ao menos alguma propaganda em sites pornográficos que mostram dois personagens famosos de filmes, desenhos ou da ficção convertidos em um Hentai. Chama-se este tipo de material de fanservice, que é a utilização de personagens famosos na criação de uma história sexual explícita.

Assim como existem as “fanfics”, que recontam ou expandem histórias de acordo com a criatividade dos fãs, o hentai fanservice utiliza essa criatividade para gerar cenas de sexo – com direito a tentáculos, exageros e histórias elaboradas – entre essas figuras.U

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *