Sinvastatina: Solução clínica para o colesterol

Antes de ler esse artigo, tenho uma pergunta para você: Você tem interesse em demorar muito mais na cama? Quer saber o segredo dos atores pornô e deixar sua mulher LOUCA DE TESÃO? Clique aqui e assista ao vídeo.

A Sinvastatina faz parte de um grupo de medicamentos considerados inibidores da reductase, ou estatinas. Isso significa que a Sinvastatina atua na redução dos níveis de colesterol considerado ruim (a lipoproteína de baixa densidade, ou LDL) e os triglicerídeos no sangue.

Sinvastatina

Ao mesmo tempo, as estatinas possuem a capacidade de aumentar os níveis do colesterol considerado bom, que é a lipoproteína de alta densidade, ou HDL. Por isso, a Sinvastatina é utilizada como um medicamento de controle destes índices de colesterol e gordura presentes no sangue.

Isso a torna uma ótima aliada como uma ferramenta de prevenção de derrames, ataques cardíacos e complicações coronárias em pessoas com diabetes, doenças cardíacas e outros fatores de risco relacionados a estes níveis de componentes no sangue.

Saiba mais sobre este medicamento, seus efeitos e condições de uso:

Informações básicas sobre a Sinvastatina

Por ser um medicamento que age diretamente sobre o metabolismo, é importante que o usuário nunca mude a dosagem em relação aquilo que foi recomendado pelo médico.

A mudança de dosagem gera riscos inesperados para a saúde, e uma maior quantidade do remédio não significa um tratamento mais eficaz dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue, que é a função da Sinvastatina.

Informações importantes para serem repassadas ao médico

Antes de tomar o medicamento, é importante comunicar ao médico se você já teve algum problema no fígado ou nos rinsque precisou ser tratado, assim como desordens hormonais (especialmente aquelas relacionadas à tireoide).

Também é essencial comunicar ao responsável pelo tratamento se você costuma tomar bebidas alcoólicas com certa frequência (em especial, se este número for superior dois drinques diários).

Mulheres grávidas devem evitar fazer tratamentos com Sinvastatina, e devem avisar seus médicos sobre a condição antes de tomar a medicação.

Quais são os possíveis efeitos colaterais da Sinvastatina?

A Sinvastatina pode gerar alguns efeitos colaterais menores em seus usuários, que podem sinalizar algum tipo de disfunção entre o organismo e o medicamento.

Por isso, é importante recorrer ao auxílio médico se o usuário apresente sintomas de reações alérgicas, que podem incluir vermelhidões e inchaços no rosto, nos lábios, na garganta e na língua, além da dificuldade súbita de respirar.

Há, também, a possibilidade de surgimento de sintomas mais graves no paciente, que devem levá-lo a ligar imediatamente para o médico responsável pelo tratamento. Estes sintomas podem ser:

  • Dores musculares súbitas e sensação de fraqueza extrema;
  • Confusão e problemas constantes de memória;
  • Febre, cansaço exagerado e urina de cor muito escura;
  • Dores e sensação de queimação ao urinar;
  • Inchaço, ganho de peso e pouca vontade de urinar;
  • Sede exagerada, incontinência, fome exagerada, boca seca, pele seca, visão embaçada e perda de peso;
  • Náusea, dor no estômago, indigestão e vômito recorrente;

Efeitos colaterais esperados

Além disso, outros efeitos colaterais são esperados, e não são indicativo de que há algo errado no tratamento, mas devem ser reportados mesmo assim para os responsáveis pelo medicamento.

Estes efeitos esperados incluem dores de cabeça, dores musculares e nas juntas, constipação, dores de estômago e indigestão moderada (algumas vezes, incluindo náuseas ocasionais), vermelhidões leves na pele, insônia e sintomas comuns de gripe (incluindo nariz congestionado, espirros e dor de garganta).

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *