Estilo de Vida

Futebol de botão: Conheça as regras

Futebol de mesa

No brasil, o futebol de botão de parou a ser regularizado em 1988, quando o Conselho Nacional de Desportos reconheceu a prática do denominado Futebol de Mesa como esporte, por meio da Resolução n. 14. É chamado oficialmente de Futebol de Mesa.

Há três diferentes modalidades oficiais deste deporto. Elas diferenciam-se entre si, em suma, pelo número de toques que o jogador pode dar na bola em cada jogada. O objetivo do jogo, em qualquer modalidade, é manter a posse de bola e marcar gol. O time que marcar maior número de gols é o vencedor.

Cada partida dura vinte minutos e é disputada em duas fases de dez minutas cada. Entre cada fase há um intervalo máximo de dez minutos. Quando estiver com a vez de jogar, o botonista tem direito a um número de toques. É neste instante, basicamente, que as modalidades apresentam suas diferenças:

  1. Baiana: um toque
  2. Carioca: três toques
  3. Paulista: doze toques

Desta forma, a depender da modalidade que estiver sendo jogada, o número de toques permitidos varia. Quando o adversário anunciar que vai chutar a gol, o botonista tem direito de mover seu goleiro para tentar defender e impedir a bola de entrar.

Se errar o chute, o jogador perde a posse de bola. Ainda se o jogador acionar um de seus botões e não tocar a bola, a posse é dada automaticamente ao adversário. A esta situação é dada o nome de “furada”.

Futebol de mesa

De forma geral, as regras do futebol de mesa são as mesmas do futebol normal. Algumas adaptações, claro, são feitas para organizar o esporte da melhor maneira. Assim, as regras já conhecidas para tiro de meta, escanteio e lateral, por exemplo, seguem os mesmos princípios do futebol comum.

Neste sentido, há algumas ações que são consideradas penalidades máximas. O jogador não poderá, por exemplo, tocar a bola com a mão ou qualquer parte do seu corpo. É proibido, também soprar para tentar alterar a trajetória da bola. Ocorrendo uma destas hipóteses, entre outras, o time que sofreu a infração terá direito de um chute a gol livre, apenas com o botão representativo do goleiro posicionado para tentar impedir a pontuação.

O jogo também tem regras de comportamento, que, se infringidas, são consideradas faltas técnicas, como reclamações em excesso, desrespeito como árbitro, grosserias ou artimanhas. Quando constatadas, as faltas técnicas as faltas serão punidas, podendo o jogador, inclusive, ser excluído da partida.

Recomendados Para Você: