Pílula do dia seguinte

Antes de ler esse artigo, tenho uma pergunta para você: Você tem interesse em demorar muito mais na cama? Quer saber o segredo dos atores pornô e deixar sua mulher LOUCA DE TESÃO? Clique aqui e assista ao vídeo.

Existem vários métodos contraceptivos que podem ser utilizados por homens e mulheres. A camisinha é o principal entre esses, mas junto a ela estão a pílula anticoncepcional e o diafragma que também são amplamente utilizados.

Enquanto às vezes esses métodos podem falhar, muitos casais ainda insistem em ir para a cama desprotegidos. Para esses casos, ainda existem os métodos contraceptivos de emergência, como a pílula do dia seguinte.

Pílula do dia seguinte

É importante saber que as práticas de emergência se tornam menos eficazes quanto mais você as utilizar, por isso a pílula do dia seguinte não pode ser um substituto para a camisinha ou a pílula anticoncepcional. Ela deve ser usada apenas ocasionalmente e em situações de maior emergência.

Como a pílula do dia seguinte funciona

A pílula do dia seguinte tem como suas principais funções a inibição da ovulação, o impedimento do espermatozoide de fertilizar o óvulo e da alojação do óvulo fertilizado no útero.

Traduzindo: a pílula do dia seguinte altera o ciclo menstrual, fazendo com que a menstruação da mulher venha antes do que deveria. O mais comum é que as mulheres que tomam a pílula do dia seguinte tenham sua menstruação uma semana após a ingestão da pílula.

Quando se deve tomar a pílula do dia seguinte?

O mais indicado é que a pílula do dia seguinte seja tomada o mais rápido possível, dentro das primeiras 72 horas ou 3 dias. Mas não se preocupe, apesar desse prazo, esse método anticoncepcional de emergência também é eficaz se tomado dentro do limite de 120 horas ou 5 dias.

Pílula do dia seguinte efeitos colaterais

Como a pílula é mais eficaz se tomada imediatamente após a relação, é recomendado para quem tem uma vida sexual bastante ativa manter uma caixa da pílula do dia seguinte em casa.

Mesmo que você costume usar proteção, manter  a pílula por perto é uma boa saída para o caso de a camisinha romper, por exemplo.

E se ela não menstruar?

O quadro mais comum é que a menstruação venha por volta de 1 semana depois da mulher tomar a pílula do dia seguinte. É claro que isso nem sempre pode funcionar, se a menstruação demorar um pouco mais para descer, como alguns dias a mais, não se preocupe que nada está errado, apenas espere.

O risco é quando se passam de 3 a 4 semanas e nada de descer. Nesse caso, a mulher deve fazer o teste de gravidez, pois o risco de a pílula ter falhado é maior.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

São muito raros os casos em que a pílula do dia seguinte causa efeitos adversos. Os mais comuns, entre eles, são náuseas e vômitos. Se a mulher vomitar nas primeiras duas horas após ingerir a pílula, é indicado que ela tome o medicamento novamente, no caso de ela ter vomitado o remédio junto.

Entre os sintomas menos comuns, estão as dores abdominais e nos seios, dor de cabeça, tontura e fadiga. Um quadro que pode se manifestar, também, é certo desregulamento na menstruação do primeiro mês após o consumo da pílula.

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *