Malefícios e efeitos colaterais da testosterona

Estudos sugerem que suplementos de testosterona podem fazer homens obesos com mais idade perder peso. E são muitos os benefícios que o hormônio masculino oferece.

O problema é o uso inadequado da substância. Algo que, aliás, vem preocupando os médicos, principalmente com o aumento do consumo de testosterona em homens de meia-idade, sem a indicação de um especialista para isso.

O resultado é que esse uso inapropriado do potente hormônio com objetivo de aumentar a libido e sentir-se mais jovem pode ser perigoso. Conheça a partir de agora as aplicações, malefícios e efeitos colaterais da testosterona.

O correto seria usar a terapia de reposição hormonal apenas em casos de hipogonadismo, ou seja, para tratar a diminuição anormal dos níveis de testosterona. É para isto a autorização do tratamento, em tese, porque na prática…

Bem, na prática, esse importante hormônio que turbina a libido, a massa muscular e, de quebra, ainda reduz a gordura corporal, tem sido utilizado muitas vezes sem a devida comprovação de deficiência hormonal.

Uma pesquisa do JAMA Internal Medicine revelou que tem muito barbado por aí conseguido uma receitinha ali, outra acolá prescrevendo o hormônio antes mesmo de qualquer exame clínico ou laboratorial para checar o nível de testosterona no sangue.

O estudo recente é um dos mais abrangentes até o momento com objetivo de investigar os padrões de prescrição de testosterona.

O levantamento, que incluiu cerca de 11 milhões de pessoas do sexo masculino, demonstrou que, a partir de 2001, triplicou o número de receitas de testosterona entre idosos e pessoas de meia-idade.

E mais: é na faixa dos 40 anos na qual se encontra o grupo que mais cresce neste sentido.

Entre os homens que receberam prescrições de testosterona, cerca da metade teve o diagnóstico de hipogonadismo; aproximadamente 40% tinham disfunção erétil ou sexual; e um terço tinha recebido o diagnóstico de fadiga.

Para chegar a estes dados, os pacientes foram monitorados por meio de uma seguradora de saúde de grande porte.

Não vou entrar do mérito de quem é o culpado por tudo isso, pois não vem ao caso.

Mas é necessário esclarecer, informar os malefícios e efeitos colaterais da testosterona quando não há indicação para receber doses extras do hormônio. O que pode gerar problemas tanto nos homens quanto nas mulheres.

O câncer é um deles. Apesar dos efeitos aparentemente “milagrosos” da testosterona no combate aos efeitos do envelhecimento em homens saudáveis, por exemplo, ainda existem muitas dúvidas sobre a segurança da terapia de reposição hormonal.

As opiniões se dividem. De um lado, os médicos adeptos da terapia afirmam que ela é segura e pode, sim, prevenir doenças; do outro, os médicos apontam a reposição hormonal masculina como um estímulo ao surgimento de câncer de próstata, além de problemas no coração.

Pesquisas também indicam outros possíveis efeitos colaterais da testosterona, tais como infertilidade, atrofia dos testículos, doenças no fígado, retenção de líquidos, acne e reações de pele, apneia do sono e crescimento anormal das mamas em homens (ginecomastia).

No entanto, tratamentos desse tipo são utilizados há certo tempo. Só nos Estados Unidos, por exemplo, desde a década de 1990. O problema é que faltam estudos mais abrangentes sobre efeitos colaterais da testosterona.

Faltam, também, pesquisas conclusivas sobre o tema. E o alerta foi dado pelo Instituto de Medicina da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, órgão de consultoria do governo daquele país.

Portanto, o uso não terapêutico – e ainda por cima prolongado – da testosterona inspira cuidados. Fique atento aos malefícios e efeitos colaterais da testosterona.

Saúde, e até o próximo artigo!

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *