Implante de testosterona: como funciona?

Um implante de testosterona é uma solução médica para tratar deficiências hormonais em homens. A substância ativa destes implantes é, obviamente, a testosterona. Normalmente, ela é produzida nos testículos, e desempenha funções importantes para o crescimento, desempenho sexual e outras características masculinas.

Quando há falta de testosterona no corpo, o desenvolvimento destas características é comprometido. Muitas vezes, a falta de produção do hormônio é indicativo de um condição chamada hipogonadismo. Nestes casos, o implante de testosterona é uma solução viável para normalizar os níveis hormonais.

Como é um implante de testosterona?

Um implante de testosterona pode ser amarelo, opaco ou transparente, e geralmente possui um formato cilíndrico, com um diâmetro de 4.5 milímetros, no máximo, com seu comprimento variando de acordo com a dosagem hormonal.

Cada implante esterilizado é fornecido em tubos isolados, para diminuir os riscos de infecção.

Como os dispositivos são implantados?

thumb

Colocar o implante de testosterona é um procedimento médico, que deve ser realizado por profissionais da área da saúde. O dispositivo é inserido sob a pele – geralmente sob a pele abdominal. Desta forma, sua remoção é mais acessível, quando necessário.

Para sua implantação, é realizada uma anestesia local, onde o cilindro será inserido. Para o procedimento, basta um pequeno corte na pele, e a inserção do dispositivo. A dosagem é estabelecida diretamente pelo tudo de cápsula inserida.

Cuidados necessário enquanto você utiliza implantes de testosterona

É importante que o paciente sempre compareça às consultas médicas, e realize exames de sangue regularmente. Os exames de sangue são importantes para determinar se o tratamento está funcionando, ou se não há efeitos colaterais indesejados em seu organismo.

Efeitos colaterais

acsa

Todos os medicamentos podem ter efeitos colaterais. Isso é especialmente verdade quando eles possuem efeitos hormonais relevantes. Por isso, é esperado que alguns dos seguintes sintomas possam ocorrer com você:

  • Mudanças no desejo sexual;
  • Coceiras;
  • Acne;
  • Náusea;
  • Mudanças no funcionamento do fígado;
  • Alterações no humor;
  • Dores musculares;
  • Retenção de fluidos nos tecidos, podendo resultar em inchaços nas juntas;
  • Pressão sanguínea aumentada;
  • Mudanças nos níveis de colesterol;
  • Aumento do número de células sanguíneas (especialmente vermelhas);
  • Ereções prolongadas e possivelmente dolorosas;
  • Mudanças na composição do esperma;
  • Aumento da próstata. Especialmente em idades avançadas;
  • Favorecimento do desenvolvimento do câncer de próstata, caso ele não tenha sido previamente diagnosticado;
  • Reações alérgicas no local da inserção das cápsulas;

A maioria destes efeitos colaterais não representam um risco necessariamente alto para a saúde. Desde que sejam reportados adequadamente ao médico responsável pelo implante, é possível conviver normalmente com eles. Eles devem ser uma preocupação apenas quando os efeitos colaterais demonstrarem-se exagerados.

Algumas vezes, é comum que o implante seja expelido pelo corpo através de movimentos ou da musculatura abdominal. Se isso ocorrer, é essencial recorrer imediatamente à ajuda médica. Os riscos de uma infecção são altos, e o tratamento imediato diminui as chances de maiores problemas.

A vida após o implante de testosterona

Uma vez que o implante for retirado, seus efeitos não são imediatamente interrompidos. A diminuição de seu surgimento é gradual. Quando o tratamento é interrompido, os sintomas podem continuar ocorrendo por algumas semanas, de forma cada vez menos intensa.

É essencial desfazer-se adequadamente do medicamento não utilizado durante o tratamento. Não coloque-o na pia ou no lixo comum. Preferencialmente, você deve entregá-lo ao médico ou a farmácias que façam recolhimento de medicações.

Veja também:

Recomendados Para Você:

teste