Halotestin: quais os efeitos da fluoximesterona?

Quando o assunto é força bruta, poucos esteroides anabólicos são tão poderosos e eficazes quanto o Halotestin. Também chamado de Fluoximesterona, o componente é bastante utilizado por bodybuilders competitivos e outros atletas de força. É um dos mais reconhecidos esteroides que beneficiam resultados e performance de forma simultânea.

Embora seja um dos mais poderosos esteroides do mercado, o produto também está entre os anabolizantes com maiores efeitos colaterais. Por isso, o Halotestin deve ser usado com cautela, durante curtos períodos de tempo, e para objetivos bastante específicos.

Nestes casos, seus ganhos são muito acima da média, e recorrer  à fluoximesterona pode ser uma boa ideia. Antes de tomar a decisão, no entanto, entenda como funciona o Halotestin, e quais são seus efeitos no corpo:

Informações básicas

halotestin

O Halotestin é um derivado da testosterona, baseando-se no hormônio chamado fluoximesterona. Ele possui uma alta carga anabólica e androgênica entre 8 e 19 vezes maior do que a própria testosterona.

Isso demonstra o quão poderoso é o Halotestin. Ele também é bastante estável, evitando o risco de efeitos como a feminização, que ocorre em alguns outros esteroides. Desta forma, seu consumo é garantia do aumento das hemoglobinas no sangue, e as consequentes melhorias diretas na performance.

Seu principal efeito prático é um aumento significativo da força do atleta, tornando o aumento da massa muscular uma consequência indireta.

Quando utilizar Halotestin

Há basicamente duas situações nas quais o incremento potente da fluoximesterona é altamente benéfico. Estas situações são antes de algum evento que exija força, ou antes de uma competição de bodybuilding.

Para os atletas de força, o benefício é bastante óbvio. A suplementação com o hormônio antes da competição gera força notável para o atleta, além de garantir maior resistência.

Para o bodybuilder, o ganho de força não é necessariamente benéfico. Por outro lado, garante maior resistência para submeter-se aos últimos dias de dieta, prévios à competição. Nestes casos, a combinação de baixa concentração de gordura corporal e musculatura mais rígida, garante uma apresentação física de alto nível.

Riscos do uso inadequado de Halotestin

Em função do aumento dramático da força ocasionado pela fluoximesterona, muitos atletas recorrem à suplementação com Halotestin. No entanto, seu alto nível de ganho também resulta em uma série de riscos adicionais.

Assim como outros anabolizantes orais, a ingestão de Halotestin é altamente tóxica.  Por isso, muitas pessoas o utilizam apenas em situação onde seu efeito é realmente necessário, praticando ciclos mais curtos de utilização.

Desta forma, os danos causados podem ser recuperados mais rapidamente pelo fígado. Com o uso responsável da suplementação, pode-se beneficiar do aumento de força sem causar nenhum tipo de dano irreparável para o corpo. No entanto, durante o período, é essencial não consumir álcool ou outros ingredientes que sobrecarreguem o fígado.

Ciclos e dosagem

Se você optar pela utilização e suplementação com Halotestin, é importante entender que trata-se de um esteroide anabólico com atuação extremamente rápida. A janela de utilização em um ciclo saudável está entre 14 e 28 dias, no máximo. Nunca deve-se ultrapassar este limite superior, por questões de saúde.

Embora as dosagens diárias mais comuns sejam de 20 miligramas diárias de ciclo, alguns atletas chegam a utilizar até o dobro disso – o que não é recomendável, exceto em casos muito específicos.

Veja também:

Recomendados Para Você:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *