Coque Samurai: aprenda a fazer

No Japão Feudal, a sociedade respeitava amplamente a classe samurai. Como uma casta guerreira elevada, os samurais distinguiam-se do resto da sociedade carregando duas espadas e um estilo único de cabelo: o coque samurai.

O coque samurai possui diversas variações, e você pode utiliza-lo com qualquer estilo de cabelo que tenha – desde que possua comprimento o suficiente. Nos últimos anos, este estilo desenvolveu uma enorme popularidade entre os homens, misturando-se a técnicas modernas e estilos bastante únicos.

Saiba tudo sobre o coque samurai, e como adotar o estilo da forma correta:

Pré-requisitos para utilizar um coque samurai

coque-samurai-masculino-02-1

Embora todos os tipos de cabelo possam beneficiar-se do estilo, um dos poucos pré-requisitos é o comprimento. Para que o coque possa ser feito, ele precisa ser longo o bastante para que, quando for amarrado em um rabo de cavalo, a porção amarrada tenha o comprimento de, ao menos, uma mão (da ponta do dedo à base do pulso).

Se seu cabelo não for liso, considere o comprimento dele espichado para medir corretamente. Fazer um coque samurai com cabelo ondulado ou crespo é possível, mas exige um pouco mais de destreza. Se você considerar muito difícil, deixe crescer mais um pouco para facilitar o processo.

Estilos de coque samurai

Atualmente, são quase incontáveis os etilos do penteado que podem ser utilizados. Você pode escolher o seu de acordo com o tipo de cabelo, estilo pessoal e tempo que está disposto a investir para organizar-se.

Os diferentes estilos de coque samurais já eram conhecidos desde o Japão Feudal. Na época, eram três estilos principais. O primeiro deles eram o chasen-gami, um coque com o nó exposto para fora, como se fossem espinho. O segundo tipo comum era o mitsu-ori, um coque que utiliza o cabelo molhado ou com óleo, com o nó feito com um rabo de cavalo longo, dobrado para frente sobre o topo da cabeça. O terceiro, e mais icônico, era o futatsu-yori, um coque samurai dobrado para frente e modelado com uma navalha.

Para aumentar o efeito do penteado, não era incomum que os samurais raspassem a porção da frente do cabelo, deixando apenas o topo, as laterais e a parte de trás. Isso facilitava a utilização da proteção para a cabeça, durante a batalha, além de evitar que o cabelo caísse sobre os olhos.

Atualmente, o tipo mais comum e menos compromissado do coque samurai é a versão moderna, de inspiração chinesa. Trata-se de um rabo de cavalo simples, amarrado sobre o topo da cabeça e dobrado para trás, sobre ele mesmo. Desta forma, o resultado é um nó que geralmente aponta para cima, bastante denso.

Fazendo o coque samurai

Lave bem e condicione seu cabelo, antes de fazer o coque samurai. Garanta, também, de que você o seque bem – preferencialmente com secador de cabelos. Incline-se para que seu cabelo fique pendurado totalmente na vertical, de forma que você consiga trabalhar bem com ele.

Escove bem para remover todos os nós que estejam nos fios. Reúna tudo em um único rabo de cavalo, preso tão alto quanto possível em sua cabeça, prendendo com um elástico macio. Dê preferência para um elástico que não utilize um conector de metal, pois ele pode atrapalhar na finalização.

Utilize o elástico para prender firmemente. Ao fazer isso, tenha cuidado para não exagerar na força, pois você pode danificar as raízes dos fios. Faça uma “alça” com cerca de dois dedos de comprimento, e coloque um segundo elástico sobre a base desta alça (na mesma altura do primeiro elástico utilizado).

Finalize enrolando o cabelo em torno da base, ou deixando-o da forma que parecer esteticamente melhor. Se necessário, utilize algum tipo de produto de aparência seca para fixar o coque por mais tempo.

Veja também:

Recomendados Para Você:

teste