Colágeno Hidrolisado: o que é? Quais são seus benefícios?

O colágeno hidrolisado é composto de pequenas cadeias de aminoácidos, que auxiliam no formação de mais colágeno no corpo. Os estudos a respeito do colágeno hidrolisado ainda são bastante recentes, o que resulta em bastante questionamentos sobre o componente.

A maior parte dos estudos atuais sugere que ele seja capaz de aumentar o ganho e manutenção de massa magra. Além disso, atribui-se ao colágeno hidrolisado a capacidade de tratar artrite e reconstruir alguns tecidos no corpo.

Seus efeitos colaterais ainda não foram constatados, mas os tratamentos que o utilizem, clinicamente, ainda são raros. O colágeno hidrolisado pode ser encontrado à venda em farmácias e sites, mas o ideal é solicitar acompanhamento médico para sua utilização.

Saiba o que é o colágeno hidrolisado, e quais são seus possíveis efeitos no corpo:

O que é o colágeno hidrolisado?

colageno-hidrolisado-beneficios-e-efeitos-1

A substância nada mais é do que o colágeno derivado dos ossos e cartilagens bovinos, reformulado. Geralmente, o osso é esmagado, moído e tratado quimicamente. Neste tratamento, utiliza-se ácido para remover cálcio e outros componentes que não são o colágeno.

As partículas, então, são quebradas em ligações menores e desidratadas. Este processo resulta em partículas de amino-ácidos pequenas e intactas, que não foram danificadas. Estas partículas possuem a vantagem de serem rápida e facilmente absorvidas pelo organismo. Assim que entram na corrente sanguínea, podem ser utilizadas para construir novas partículas mais estruturadas e colágeno.

Como surgiu o componente?

O colágeno hidrolisado já é utilizado na culinária há mais de um século. Além disso, é popularmente conhecido em diversas culturas por melhorar e fortalecer a saúde do cabelo.

Diversas marcas de cosméticos vendem, há décadas, o componente – tanto de maneira isolada, quanto como parte dos ingredientes de determinados produtos. Além disso, é o ingrediente principal da gelatina comum, normalmente servida como doce.

Quais são os benefícios do colágeno hidrolisado?

ganhar-massa-muscular-como

Apesar de sua presença já antiga no cotidiano de diversas culturas, ainda há poucos estudos que são comumente realizados com o colágeno hidrolisado, no meio científico. Há, no entanto, diversas observações empíricas e estudos incipientes que promovem seus benefícios.

As principais promessas do produto está na proteção e no ganho de massa muscular, e no combate aos sintomas da artrite. Além disso, acredita-se que o produto auxilie a promover a perda de peso. Segundo os estudos realizados, o colágeno promove a queima de gorduras, em vez de promover queima de proteínas.

Outros benefícios populares do componente estão relacionados à saúde e beleza da pele. Acredita-se que o colágeno hidrolisado melhore a tonalidade, a elasticidade e a composição da pele. Além disso, associa-se seu consumo à reconstrução de juntas e artérias, assim como tecidos dos órgãos.

Diversos estudos, ainda não comprovados, sugerem que o produto possa promover melhorias no corpo, como osteoporose, pressão sanguínea alta e problemas auto-imunes. Outros, ainda, sugerem recuperação no controle da bexiga.

Usos adicionais

Além dos fins terapêuticos, há outras formas de se utilizar o colágeno hidrolisado. Entre os principais, destaca-se a reidratação do pó, que converte-se na gelatina comum. Trata-se da mesma gelatina utilizada em doces e receitas, e é perfeitamente comestível, além de fornecer bons níveis de proteína.

Muitas vezes, também utiliza-se o produto como a cápsula protetora de pílulas de medicamentos, em função de sua resistência e solubilidade.

Efeitos colaterais

Não há efeitos colaterais tipicamente associados ao uso de colágeno hidrolisado. Quando utilizado em sua forma comestível, a gelatina, é importante dar atenção aos componentes adicionais – em especial, o açúcar.

Em raras ocasiões, quando utilizado como parte de cosméticos, é possível que ocasione alguma reação alérgica leve. Este efeito depende das restrições da pele da pessoa em relação a outros componentes.

Não há, no entanto, nenhum tipo de efeito colateral grave diretamente associado ao componente. Isso torna seu uso cotidiano bastante seguro. Quando tratamentos com altas doses dele forem realizados, no entanto, é sempre útil recorrer ao acompanhamento médico.

Veja também:

Recomendados Para Você:

teste