Cintos masculinos: confira dicas de como escolher e usar

Escolher e utilizar cintos é um daqueles testes decisivos para definir o senso de moda de um homem. É uma tarefa simples que, se feita apropriadamente, valoriza sua escolha de roupa, enquanto pode atestar que você entende muito pouco sobre como se vestir, se feita da maneira ruim.

Felizmente, as regras básicas para escolher e usar cintos são simples, e baseiam-se nos fundamentos mais básicos da moda. Confira como acertar na hora de usar cintos, e nunca mais seja inseguro a respeito deles:

Comprimento do cinto

Uma vez espichado ao redor da cintura, um cinto deve ter couro o suficiente sobrando para passar, ao menos, pelo seu laço (se tiver um) ou pela primeira presilha da calça após passar pela fivela.

Não há problemas em seu mais comprido do que isso, desde que não seja exagerado. Cintos que ultrapassam a fivela e chegam quase às costas da pessoa estão, obviamente, exageradamente grandes.

Fivela do cinto

Quanto maior a fivela do seu cinto, menos formal ele é – esta é a regra básica. Cintos formais devem ter fivelas pequenas, discretas e não muito diferentes da largura do cinto em si. Fivelas grandes e chamativas são mais reservadas para cintos casuais, que expressem o estilo da pessoa no dia a dia.

Se você utilizar algum tipo de adorno em seu traje – abotoaduras, grampo para a gravata ou algo do tipo – o ideal é que a cor destes adornos sejam do mesmo tipo que a fivela do cinto (todos em prata, ouro, preto, etc.).

Obviamente, anéis – em especial, o de casamento – não precisam estar combinando com a fivela (caso contrário, todo homem casado só poderia utilizar fivelas em ouro).

Cintos casuais – utilizados com calças que não sejam de terno – podem expressar seu estilo da forma que você preferir, desde que não destoem da roupa que estiver utilizando. Não parece razoável, por exemplo, que você utilize um visual totalmente hip-hop e uma grande fivela com motivos rurais, em estilo caubói.

cinto_masculino_social_preto

Cor do cinto

No que diz respeito a trajes formais, a regra para a cor dos cintos é simples: couro deve combinar com couro. Sempre que você utilizar mais de uma peça de couro, a cor delas deve combinar – mesmo que você esteja vestido de maneira casual.

Sapatos marrons devem ser acompanhados de cinto marrom. Cintos pretos e brilhosos devem ser acompanhados de um sapato muito bem polido. Sapatos foscos, cinto fosco – esta é a lógica simples que faz com que você não erre na regra mais básica da utilização do cinto.

Se você gosta de couros mais exóticos, como peles raras de animais, lembre-se que – a menos que eles sejam de cores sóbrias e sejam acompanhados por um sapato do mesmo tipo- eles devem ser usados de forma casual. Eles geralmente complementam um visual informal de forma ótima, mas nem sempre são indicados para trajes formais.

Cuidados ao comprar o cinto

Cintos que parecem idênticos podem ter preços muito diferentes e há um motivo para isso: qualidade e durabilidade. No entanto, é possível achar bons cintos por preços acessíveis. Pergunte ao vendedor qual o tipo de couro utilizado no cinto.

Há ótimos cintos por bons preços feitos de couro de bezerro. Eles devem ser razoavelmente macios ao toque da mão. Dobre o cinto para ver se o material não fica instantaneamente rachado ou quebradiço. Se ficar, o cinto já não está em boas condições. Um bom couro é flexível e durável.

Dê atenção ao acabamento do cinto. Bons cintos não apresentam falhas no corte, nem nos acabamentos próximos à fivela e da própria fivela. Certifique-se, também, de que a fivela seja resistente e esteja em boas condições – você certamente não quer que ela se rompa enquanto está segurando suas calças!

Recomendados Para Você:

teste