Álcool engorda? Veja os mitos e verdades

Há algumas coisas que devem ser esclarecidas quando a dúvida em questão é se o álcool engorda: o essencial é entender que o álcool, por si só, não fará com que você engorde. No entanto, beber regularmente sem entender as características do álcool e como ele é metabolizado pelo corpo podem ser prejudiciais para sua forma física.

Entenda como o álcool age no organismo e quais são os mitos e verdades sobre seu potencial de engordar ou não seu consumidor:

O álcool no corpo

O álcool é convertido em acetato no fígado, quando entra no organismo. O acetato é convertido em dióxido de carbono e água. Então, de forma direta, não há um mecanismo que converta o álcool em gordura para ser armazenado.

O problema realmente gerado é que ele suprime a oxidação de gordura, tornando mais difícil metabolizá-la quando o álcool está presente no organismo. Por isso, pode-se dizer que o álcool engorda, na medida em que ele impede que a perda de gordura ocorra.

O corpo dá preferência para metabolizar o álcool antes de proteínas, carboidratos e gorduras, o que pode auxiliar no desequilíbrio nutritivo da pessoa. Além disso, o álcool possui sete calorias por grama – o que é mais calórico do que proteínas e carboidratos e um pouco menos do que gorduras.

Álcool e ganho de peso

barriga-de-cerveja

O consumo de álcool, além de fazer com que o corpo demore mais para consumir as gorduras armazenadas, promove uma mudança nos níveis de insulina no corpo – o que pode ser benéfico, em quantidades moderadas, ou muito ruim para o metabolismo, quando consumido em quantidades inadequadas.

Estima-se que o álcool engorda, de maneira indireta, quando o consumo passa de 40 gramas diárias (algo como duas taças de vinho). Antes desta quantidade, é difícil atribuir o ganho de peso a ele.

Apesar de ser um mito que álcool engorda em quantidades moderadas, é necessário considerar que a forma física não é o único aspecto afetado pela bebida. Há, também, a produção de enzimas e a atividade do fígado, que precisam ser levados em conta no estado de saúde de uma pessoa.

Dicas para beber minimizando problemas

gordura-visceral

No que diz respeito à dúvida se álcool engorda, há mitos e verdades. Embora não o faça diretamente, certamente contribui para o ganho de peso. No entanto, há algumas dicas para minimizar os efeitos indesejados da bebida:

  • Lembre-se sempre que o álcool contém, por si só, calorias. Se você está em uma dieta para emagrecimento, é necessário levar em conta esta energia. Embora ele não gere gordura por si só, as calorias do álcool são metabolizadas antes da gordura;
  • Misture a ingestão de álcool com uma refeição saudável, para minimizar os efeitos negativos de sua ingestão;
  • Muitas vezes, o álcool leva a comer mais do que o necessário. Tenha isso em mente na hora de beber, para evitar comer demais. Se você não conseguir controlar a vontade de comer, mesmo sabendo que é efeito do álcool, reconsidere a quantidade de vezes que você bebe;
  • Dê preferência para bebidas que contém menos açúcar, quando estiver controlando sua alimentação;
  • Não passe dos limites: há um nível em que bebidas alcoólicas podem fazer bem para sua saúde – tente manter-se sob este nível;
  • Se você realmente está preocupado se o álcool engorda, faça o caminho contrário: combine um consumo moderado e eficiente a uma dieta adequada e utilize seu potencial para auxiliar em seu processo de emagrecimento!

Lembre-se sempre que se você misturar álcool com uma dieta ruim ou se você começar a abusar de seu consumo, ele não apenas ajuda você a ganhar peso, como pode gerar uma série de problemas de saúde adicionais. O segredo é consumir de forma moderada, em conjunto a uma alimentação equilibrada e responsável.

Recomendados Para Você:

teste